sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Joel 2, é todos que invocar o nome de Yausha será salvo

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Prefeitura promete casas para os Agente Comunitários de Saúde mais não entrega!

Habitação
Prefeitura começa a cadastrar servidores interessados na casa própria

clique para ampliar
Foto:
A prefeitura de Mossoró começa no próximo dia 14 deste mês o cadastramento de todos os servidores municipais que desejam receber uma casa no conjunto que será construído dentro do projeto Minha Casa, Minha Vida. O anúncio foi feito na tarde desta quinta-feira (3), no auditório Jornalista Dorian Jorge Freire, na Estação das Artes, pela prefeita Fafá Rosado.
A prefeita tomou a iniciativa de reunir os agentes comunitários de saúde do município no lugar. A categoria será beneficiada com até 200, das 376 unidades conveniadas e que serão erguidas nas proximidades do conjunto Redenção. Na ocasião, estiveram presentes secretários municipais e o gerente-geral da Caixa Econômica Federal em Mossoró, Francisco Aldemir de Souza, que deram várias explicações aos gentes de saúde.
“Quando conseguimos junto com a Caixa e o Governo Federal viabilizar a construção das residências tínhamos já o projeto de destinar 200 casas para os agentes de saúde e vamos fazer isso”, anunciou a prefeita.
O secretário municipal da Cidadania, Francisco Carlos, anunciou que o início do cadastramento, no próximo dia 14, obedecerá alguns critérios como forma de evitar a descontinuidade do serviço. Os trabalhadores serão convocados por unidades.
Para ter direito à casa, o servidor precisa obedecer alguns critérios estabelecidos no programa pela própria Caixa Econômica Federal. O principal deles é ter renda familiar de 0 a três salários mínimos.
Outros critérios importantes, são: não ter casa própria; não ter recebido casa de outros programas sociais, sejam eles municipais, estaduais ou federais; não ser menor de idade – com exceção dos emancipados; não ter dívidas com a Caixa Econômica Federal em aberto, dentre outros. A parcela mínima é de R$ 50 e a maior vai até 10% do valor do salário do servidor. O prazo máximo do financiamento é de 10 anos e as casas têm subsídios do Governo Federal de até R$ 17 mil.
O gerente Aldemir de Souza explicou alguns critérios que não impedem o financiamento no Minha Casa, Minha Vida. Se o servidor estiver no Serasa ou Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) não haverá problema, desde que a dívida não seja com a Caixa. Não há impedimento em caso do servidor tem empréstimo feito junto ao banco. Neste caso, ele só precisa estar em dia e não ter comprometido uma grande faixa do pagamento do seu salário.
Benefícios
Além das casas do programa Minha Casa, Minha Vida, a prefeitura também anunciou outros benefícios para a categoria. A Gerência Executiva de Saúde anunciou o início da distribuição de protetores solares para os agentes de saúde, assim como a licitação para a compra de capas e sombrinhas.
O gerente Benjamim Bento anunciou a distribuição do protetor solar por unidade, como forma de atender a todos. Foram distribuídos dois tubos grandes, de 200 ml para cada profissional.
Uma comissão será mobilizada para iniciar o processo de compra de novos fardamentos para aqueles agentes que já tiveram o seu material desgastado pelo tempo.

domingo, 11 de setembro de 2011

Fish

Fish: Add a touch of nature to your page with these hungry little fish. Watch them as they follow your mouse hoping you will feed them by clicking the surface of the water.

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Frase do dia!

Foi por amor que Jesus morreu. 

Saúde é bom Saber!

HANSENÌASE




O que Hanseníase?


É uma doença que atinge a pele e os nervos dos braços, mãos,pernas,rosto,orelhas,olhos e nariz.
O tempo entre o contágio e o aparecimento dos sintomas é longo. Pode variar 2 até mais de 10 anos.
A hanseníase pode causar deformidades físicas, que podem ser evitadas com o diagnostico no inicio de doença e o tratamento imediato.


OBS:


AS PESSOAS EM TRATAMENTO PODEM LEVAR UMA VIDA NORMAL NO TRABALHO, NA FAMÍLIA E NA SOCIEDADE.


Mais informaçoes: TELEHANSEN - 0800 26 2001
Fonte de pesquisa. www.saude.gov.br